Como definir o orçamento da viagem?

Quando se viaja sem preocupação com o orçamento, o mais comum é estourá-lo e gastar mais do que deveria. A facilidade do cartão de crédito nos leva a consumir mais e lembrar da fatura só na hora do pagamento! A surpresa sai salgada, e provavelmente todos que usam cartão de crédito já passaram por isso…

Economia afundando para pagar o cartão.

Por onde começar então?!

O orçamento da viagem é função do destino e da duração.

Com o destino escolhido, é preciso descobrir qual o custo de vida da região. Já escrevi anteriormente que utilizo como referencia o site Numbeo (www.numbeo.com) para comparar o custo de diferentes locais. Outro site que recomendo é o The World Awaits (www.theworldawaits.com). Com essas duas dicas é possível compreender melhor o quanto será necessário para viver em outra cidade do mundo, os sites são legais e eu até gostaria de fazer um texto posteriormente em como utilizá-los.

Meu destino escolhido de referencia foi o Sudeste Asiático, mais especificamente a Indonésia. A duração da viagem não está precisamente definida, mas para este exercício de planejamento usarei 6 meses.

Com a ajuda dos sites descritos acima e dados os objetivos de viagem, estarei preparado com 4.000 BRL por mês ou 1.250 USD (utilizando a taxa USDBRL = 3,2).

“Mas MD, como você definiu da cartola esse valor de 4 mil reais?”

Explico. Aqui neste post Indonésia mostro que em Denpasar, Bali, vive-se com 3 mil reais no padrão de consumo similar ao de 6 mil reais no Rio de Janeiro. Aumentei o valor de 3 mil para 4 mil pelas contingências que certamente passarei, jogando do lado defensivo.

Calculando o custo diário em dólares, 1.250/30 = 42 USD/dia. É um valor muito baixo se for comparado com viagens para os EUA e Europa (destinos mais comuns para brasileiros), mas o Sudeste Asiático tem um grande atrativo que é o baixo custo de vida. É possível inclusive viver com metade disto em certas condições. Calculando o orçamento total da viagem, encontra-se 4.000*6 = 24.000 BRL por 6 meses.

Esse valor não considera custos de deslocamento ou viagens internas. Por isso provisionei mais 1.000 BRL por mês, que me daria mais flexibilidade e margem para contingência. O resultado final é de 5.000 BRL por mês ou 30.000 BRL por 6 meses.

Planejamento para o período futuro!

Desta forma, ajustei aplicações financeiras específicas para esta viagem. Elas serão resgatadas a cada mês como um salário de 5.000 BRL ou 1.562,50 USD, e as despesas terão que se enquadrar neste orçamento. Além disto, como o projeto de Independência Financeira (IF) nunca para, estou comprometido em destinar pelo menos 10% deste salário para este fim (ou até 25% se não precisar das contingências). Se você não lembrar do projeto de IF, pode relembrá-lo ou conhece-lo aqui.

Pretendo num próximo artigo explicar quais aplicações financeiras escolhi e qual método utilizarei para transformar de reais para rúpias indonésias (BRL x USD x IDR). Qual método fariam? Aguardem!

MDElsewhere

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s