Resultado do Portfólio MD- (2017): +30,2%

1. Resultado

O ano 2017 marcará a jornada da Liberdade Financeira. O resultado consolidado é excelente e anormal, considero uma conquista decidida lá atrás quando acreditei na melhora da condição econômica do Brasil. Além disso, o durante foi tão importante quanto, pois mantive a disciplina, paciência e sorte também.

Captura de Tela 2017-12-29 às 19.43.36.jpg
Resultado MD- 2017: +30,2%.

Se você não lembra ou não entendeu como eu calculei essas rentabilidades, faça uma pequena leitura onde explico nesse outro post aqui.

O resultado de Dez/17 foi de +4,8%, o que consolidou o resultado MD- em 2017 de +30,2%. Há um bull market lá fora, e o preço de tudo no mundo está inflado. É só olhar para as criptomoedas e sua valorização insana.

Não acredito que este resultado se repetirá nos anos seguintes.
O ano que vem será o ano mais importante para os próximos 8 anos de política e economia.
Quem o Brasil vai eleger em 2018?!

Se os brasileiros optarem por um candidato que faça reformas fiscal, tributária e outras mais, o Brasil pode decolar novamente. E de forma sustentável, com inflação baixa e juros baixos. Poderemos ter taxa de desemprego baixa novamente, PIB crescendo a 2-3% ao ano por vários anos seguidos.

2. Notas Pessoais

2.1 Diversificação do Portfólio

Percebi neste ano que girei muito menos minha carteira. Acredito que pulverizei tanto em diferentes ativos, que para movimentar bastante acaba sendo custoso, dado que teria que pagar duas corretagens para cada movimentação. Uma de venda e outra de compra.

Quando digo que pulverizei, é porque possuo no momento:

  • 58 Ações: 41 ações na B3 (bolsa brasileira) + 17 ações em bolsas no exterior.
  • 6 FIAs (Fundo de Investimento em Ações).
  • 14 FIIs (Fundos de Investimento Imobiliário).
  • 5 Títulos do Tesouro Nacional (Tesouro Direto).
  • 7 Títulos de Crédito (CDBs e Debêntures).
  • 2 Fundos de Investimento em Ouro.
  • 2 Fundos de Previdência (Verde e Adam).
  • 1 Imóvel Físico.
  • 1 ETF em bolsa no exterior.
  • 9 Criptomoedas.

Eu reconheço que essa diversificação está excessiva e vou tentar reduzir em 2018. Entretanto, essa pulverização enorme me protege de fazer grandes movimentações bruscas, que acho ser um outro problema/erro comum dos investidores.

Não escrevo isso para contar números, mas simplesmente porque acredito que a diversificação é uma estratégia interessante, e investidores PF em geral tem a carteira de investimento extremamente concentrada. Isto é ruim, pois se você está concentrado e seu investimento dá errado, você pode quebrar… Perder seu patrimônio e seu ativo mais valioso, o tempo.

2.2 Alterações da análise de rentabilidade a partir de 2018

Até hoje divulguei o resultado consolidado do Portfólio MD-, que não considera a rentabilidade dos fundos de previdência. Entretanto, a partir de 2018 vou englobar o fundo de previdência também. Esse portfólio será mais completo, é o Portfólio MD.

Analisar a rentabilidade é avaliar o resultado de sua escolha de onde alocar seus recursos. Eu entendo que se eu opto por colocar dinheiro em fundos de previdência complementar, é uma escolha minha e ela deve influenciar na minha análise de rentabilidade. É mais Skin in the Game. Se coloco dinheiro lá, o resultado disso deve aparecer em algum lugar. Isto posto, creio que analisar o Portfólio MD (com previdência inclusa) mostrará a visão mais completa das minhas escolhas.

Outra alteração importante é que vou trabalhar com os números sempre brutos. Eu não tinha uma metodologia bem definida. Para alguns investimentos eu anotava o Valor Líquido para Resgate (CDBs). Para ações eu anotava o saldo atual, multiplicava a quantidade pelo preço de venda (sem descontar os 15% de IR). A partir de 2018 será sempre o Saldo Bruto Atual (antes de IR). Essa alteração busca uma padronização, pois a comparação ficará mais próxima do utilizado no mercado.

2.3 Aprendizado

Neste ano aprimorei bastante meu estado psicológico em relação à renda variável. Não sofro mais quando o preço dos ativos derretem na tela. A visão de longo prazo é fundamental para se desapegar destas flutuações. Além disso, quedas são oportunidades de compra.

Trabalhar com valores em percentual é fundamental, não se deve trabalhar com valores nominais. Usar valores nominais distorce a avaliação, influencia a mente humana, pois somos apegados aos números.
Suponhamos que você invista R$ 100.000 em um conjunto de ações. Se o mercado puxar as cotações com -10% e você calcular o valor disso, concluirá que perdeu 10 mil reais. Se sua renda mensal for próxima desse valor, você internamente concluirá que perdeu um mês de trabalho ou que poderia tirar as férias dos sonhos com esse valor. A comparação virá ainda que no fundo da mente. Isso poderá criar uma aversão enorme à renda variável, o que é lamentável. Da mesma forma, a imaginação de ganhar 10 mil reais mensais pode levar o investidor a realizar prematuramente o lucro.
A análise de ganhos nominais força o apego material e convidam o emocional a participar da decisão. Decisões com base na emoção são em geral mal tomadas.

2.4 Em 2017…

Vimos o Ibovespa acender novamente um circuit breaker após quase 9 anos.

Abri minha conta na Interactive Brokers, agora posso comprar ativos em nível global.

Comprei criptomoedas, coloquei 1% da minha carteira de investimentos e hoje estou com 3%. Foi sorte, planejo deixar esse valor lá até virar pó. E se por acaso ele passar de 5% da minha carteira, saco todo o excesso e compro Títulos ou Ações.
Aqui ressalto um ponto que acredito: a forma mais rápida de você começar a estudar algum tipo de investimento é colocar dinheiro nele (ainda que pouco). Quando você está comprado em algum ativo, você vira skin in the game e começa a querer saber, entender, pesquisar sobre como o investimento funciona.

Recebi minha primeira restituição de Imposto de Renda, valor de R$ 2.400,00. Não tive dúvidas, reinvesti em Fundo de Previdência para ser restituído novamente ano que vem.

Quem comprou ativos de risco quando o cenário era incerto, surfou bonito neste ano.

3. Alocação de Recursos do Portfólio MD

3.1.1 Alocação geral no fechamento de 2017

Captura de Tela 2017-12-29 às 18.15.37

A meta para o início de 2018 é aumentar a parcela de Caixa. Somando RF Pós e Caixa BRL, hoje possuo 4,3% para abocanhar oportunidades. Gostaria de aumentar o quanto antes até 7-10%, talvez reduzindo a posição em algumas ações.

3.1.2 Alocação geral ao longo do tempo

Captura de Tela 2017-12-29 às 18.14.55.jpg

No mês de dezembro as Criptomoedas subiram forte e tomaram espaço percentual da seção de Hedge.

A seção de FIIs também aumentou de 12% para 13%, pois participei da oferta do MALL11.

3.2 Alocação da seção de Ações

Captura de Tela 2017-12-29 às 18.13.04.jpg

Tenho em mente algumas ações que gostaria de sair, mas aguardo uma janela de preço para vender. Gostaria também de vender menos de 20 mil reais por mês para receber isenção de IR sobre ganho de capital.

3.3 Alocação da seção de FIIs

Captura de Tela 2017-12-29 às 18.13.13.jpg

O Dividend Yeld (DY) realizado da MD FIIs em dez/17 = 6,6% a.a.
Soma-se o total de proventos recebidos no mês, multiplica-se o resultado por 12 meses e o divide pelo valor de mercado da carteira no final do mês.

4. Proventos Recebidos

Minha análise de proventos recebidos em 2017 ficou consolidada.
Este gráfico é excelente de ser construído, ele dá alegrias principalmente quando o mercado derrete, pois é possível comprar bons ativos a preços mais baixos.

Captura de Tela 2017-12-29 às 18.23.27.jpg

Fico extremamente contente ao analisar que nos últimos 12 meses eu aumentei bastante meus proventos recebidos. Iniciei 2017 com 20% da minha meta de IF, mas hoje estou em 30+%!
Dezembro foi o melhor recorde de recebimento de proventos! O valor foi bastante puxado pela distribuição absurda de EZTC, foi um provento extraordinário, mas está valendo para o gráfico.

Será que continuará aumentando em 2018? Veremos.

5. Evolução Portfólio MD (Aportes + Rentabilidade)

Captura de Tela 2017-12-29 às 23.47.23.jpg

 

Essa imagem representa o resultado da disciplina em investir. Ela é a composição de Aporte+Rentabilidade. Os dois são importantíssimos.
O Aporte é o principal na fase inicial e também quando o mercado derrete.
A Rentabilidade é fundamental nas fases intermediárias e final.

Se a Pessoa Física não fizer um gráfico desse tipo, dificilmente ela aprenderá a dinâmica dos Juros Compostos, do poder do Aporte e Rentabilidade.

6. Atenção para 2018

Para acabar com o otimismo excessivo, mostrarei meu resultado no biênio 2014-2015.

Para isso, vamos relembrar um pouco…

O ano de 2014 foi de eleições presidenciais, e naquele momento já era visto o descontrole fiscal das contas públicas. A conta não fechava, o governo do PT usou dinheiro dos bancos públicos para fazer a contabilidade criativa, a inflação estava sendo controlada pela força dos preços administrados (gasolina, energia, tarifas públicas), os juros foram segurados em patamares baixos e irresponsáveis pela gestão Tombini/Dilma.
Tudo isso era notado pelos mais críticos ao governo.
Este ano foi bastante volátil, e a disputa presidencial estava entre Aécio Neves (mudança) e Dilma Rousseff (continuidade). Notem na imagem a seguir as variações expressivas da minha rentabilidade mensal. A cada pesquisa eleitoral nova, o mercado chacoalhava bastante.

O ano de 2015 foi o início do 2o mandato da presidente Dilma, o governo admitiu após vencer nas eleições que as contas públicas estavam explosivasm], e reconheceu que o ajuste fiscal era necessário. Chamaram inclusive Joaquim Levy, um especialista em contas públicas para ser ministro da Fazenda. Apesar de ascenar para resolver o problema, o governo populista de esquerda no poder não deixou o Ministro Levy aplicar a solução. As medidas não passavam no congresso, e o governo se esfarelou sem conseguir aplicar/passar medidas em Brasília.

Agora com essa retrospectiva, o resultado do Portfólio MD- em 2014-15:

Captura de Tela 2017-12-29 às 23.27.20.jpg
Resultado MD- 2014-15: -17,6%.

Notem bem que após dois anos completos de trabalho, a rentabilidade acumulada ficou em impressionantes -17,6%. O resultado além de ruim, não mostra outra face do problema… o tempo perdido para a maturação de investimentos e crescimento do país.

Foram vários anos de péssimas políticas econômicas adotadas pelo governo lulo-petista. Como o mercado sempre antecipa, a bolsa de valores derreteu antecipando a deterioração econômica do país. O resultado culminou na maior derrocada do PIB do país no período 2014-2016, falta de confiança dos agentes investidores locais e estrangeiros, descontrole fiscal, 13 milhões de desempregados e o resto mais que todos sabemos.

Isto pode acontecer novamente em 2018. Precisamos eleger um presidente responsável.

7. Fechamento

O ano de 2017 já está na história por ter sido um ano excelente, nem tenho mais palavras para falar além do que já escrevi nos últimos textos de performance da carteira.

Em resumo, acreditei que o ambiênte econômico melhoraria e tomei risco. Nada de genial ou previsão, simplesmente apostei num cenário que se realizou. Infinitos outros cenários poderiam ter acontecido e gerado outros resultados (inclusive muto ruins), mas o cenário que aconteceu me beneficiou bastante.

Então vamos falar de 2018…
Estou preparado para um ano de bastante volatilidade, em que o mercado balance bastante. Se tiver oportunidade para comprar, é para raspar o pote sem dó, pois é no momento de estresse que se consegue comprar ativos bons mais baratos.
Pode acontecer crise externa e todos os ativos de risco derreterão, principalmente os brasileiros.
Se a incerteza começar a pairar nas pesquisas eleitorais, os ativos de risco locais também derreterão, e dessa vez não hesitarei em dolarizar ao máximo o Portfólio. Hesitei em 2014 e o resultado foi o desatre descrito acima.

Quem investe em ações é um sempre otimista interior, acreditando em melhores empresas mais eficientes, trabalhadores mais produtivos e remunerados por isso, trocas de bens e serviços, etc. Acredito que não andaremos em direção à Venezuela, mas não decido por todos os brasileiros.

Boa sorte aos brasileiros, a decisão está no voto de cada um.

Desejo um 2018 de muitas realizações a todos!!

Um abraço!

MDElsewhere in Brazil!

113972

Anúncios

3 comentários sobre “Resultado do Portfólio MD- (2017): +30,2%

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s