Qual seu Estilo de Vida Financeiro?

E aí pessoal, tudo bem? Este texto é baseado no livro The Bogleheads’ Guide to Investing, o qual recomendo a leitura e deixarei o link dele ao fim do artigo.

Eu farei basicamente uma tradução do texto com algumas adições que julgo interessante para o entendimento, vamos lá.

Você pode não se dar conta, mas certamente escolheu o estilo de vida financeiro em qual vive. Assim como o livro descreve três estilos bem comuns dando exemplo de casais, farei aqui também.

1. Os Devedores (The Borrowers)

“Esqueça o amanhã, a vida é agora”. Essa é a frase do casal Devedor Denise e Daniel.
É um estilo de vida estruturado em tomada de crédito (dívida). Eles dirigem carros novos e muito bons, vestem roupas fashion de grife, vivem em um apartamento grande, tudo isso financiado por uma grande dívida. O apartamento foi adquirido com uma entrada muito pequena e o resto financiado por um longo período e com taxa de juros que mal entendem. O carro também foi adquirido com financiamento em longas prestações, e para este casal, tudo que puder ser financiado, será. Ter cartões de crédito é um ótimo negócio e são uma arma poderosíssima, já que podem adquirir bens parcelados e no final do mês ainda podem pagar o mínimo da fatura se ficarem apertados.

Denise e Daniel estão morrendo de vontade de viajar no cruzeiro luxuoso que um casal de amigos acabou de fazer nas férias e falaram muito bem. O preço do cruzeiro é bem salgado, mas a companhia permite parcelar em doze vezes, não é uma maravilha? Denise e Daniel não podem ser os únicos a ficar de fora deste cruzeiro!

A não ser que os Devedores façam uma mudança dramática, o futuro financeiro deles é o abismo. Não somente estão falhando em construir riqueza, mas estão fazendo riqueza negativa, mais conhecida como dívida. Uma demissão aqui, um acidente ou uma doença ali podem acabar com a vida e deixar na história o alto padrão de vida do casal Devedores. O apartamento será trocado por um menor, o carro será vendido, empréstimos serão pedidos a familiares e amigos quando a situação ficar crítica. Os vizinhos e amigos ficarão chocados com a derrocada: “mas eles estavam tão bem”.

Denise e Daniel Devedores dirão que foram vítimas do azar. Entretanto, a realidade é que eles roubaram o Amanhã para pagar o Hoje.

2. Os Consumidores (The Consumers)

Felizmente, acredito que a maioria dos brasileiros são mais responsáveis que os Devedores. Os brasileiros estão mais próximos do casal de Consumidores Cláudia e Carlos. Enquanto os Devedores gastam com a mentalidade de limite de cartão de crédito, os Consumidores gastam com a mentalidade do salário. Em vez de contrair dívidas ao máximo, Cláudia e Carlos gastam ao máximo baseados na sua renda salarial conjunta. Após pagar o aluguel e custos básicos, eles saem para comprar tudo que podem adquirir. No final das contas, não é por isso que eles trabalham?

Como a maioria das pessoas, Cláudia e Carlos não conseguem pagar à vista as compras de uma casa própria, de um carro novo, ou de uma televisão 4K moderna como seus vizinhos também tem. Quando o quesito é uma compra grande, a decisão de compra normalmente vem da resposta à pergunta:
Consigo encaixar as parcelas no meu salário?
Eles não param para considerar por quanto tempo estarão pagando pela compra, esses detalhes são menos importantes ou desinteressantes. Se eles conseguem encaixar a parcela dentro do salário, eles estão comprando. O estilo de vida deles é trabalhar para gastar.

Carlos e Cláudia já ouviram falar de fundos de previdência e de benefícios fiscais que existem em investimentos de longo prazo. A empresa em que eles trabalham incentiva a adesão a um fundo de previdência, inclusive casando um percentual da contribuição que eles fizerem. Entretanto, essas ofertas são normalmente deixadas de lado ou subaproveitadas, descartando essas ofertas de construção de riqueza com dinheiro de graça ou com menor alíquota de impostos. Infelizmente há muitas outras coisas que eles precisam neste momento: uma TV grande 4K, um iPod, a troca do carro, um novo celular com uma câmera melhor, uma viagem para a Disney e inúmeras outras necessidades.

A única coisa boa a dizer do estilo de vida dos Consumidores, é que é melhor que o dos Devedores. Ainda que Carlos e Cláudia acreditem no seu estilo de vida, a verdade é que eles estão apenas o alugando. Assim como com os Devedores, uma demissão no trabalho ou doença inesperada terá consequências financeiras relevantes. Sem um colchão de liquidez verdadeiro e sem um plano de longo prazo para obter uma independência financeira, eles continuarão a viver um estilo de vida alugado, até que eles cheguem na idade da aposentadoria e contem fundamentalmente com a pensão do estado para viver.

3. Os Acumuladores (The Keepers)

Enquanto a maioria das pessoas vivem a vida com uma mentalidade de crédito ou de salário, este terceiro grupo tem uma mentalidade diferente. Os Acumuladores Aline e Alan tem em mente: “dívida é suicídio e trabalhar para gastar não leva você a lugar algum”. As pessoas que atingem a independência financeira focam em acúmulo de riqueza ao longo do tempo. Enquanto outros prestam atenção apenas no salário, os Acumuladores atentam para a construção de Patrimônio.

Os Acumuladores não precisam ter salários maiores que os Devedores ou Consumidores. Na verdade eles podem receber até menos. Todavia, no percurso da vida, eles poderão ter mais dinheiro para gastar e mais anos para aproveitar sem necessidade de trabalhar tanto quanto os dois outros casais.

Qual a diferença? Começa com o que os Acumuladores fazem com o dinheiro assim que recebem. A primeira ação ao receber cada salário é realizar um pagamento em direção a sua futura liberdade financeira. Um mínimo de 10% do salário líquido vai imediatamente para seus investimentos. Eles também aproveitam até o teto das contribuições que seus empregadores casam nos fundos de previdência, contribuem até o limite para aproveitar os benefícios fiscais no imposto de renda, e também optam por investimentos de longo prazo que tem impostos menores. Os Acumuladores entendem o poder dos juros compostos.

Eles tem cartões de crédito como os Devedores e Consumidores? Sim. Entretanto suas dívidas estarão direcionadas para aquisição de uma casa própria que consigam pagar muito bem, ou em um empréstimo estudantil para pagar sua educação que poderá incrementar significativamente sua renda futura. Eles sabem que a depreciação de um automóvel nos primeiros anos da aquisição é o grande custo de possuir um novo, então eles podem fazer uma boa compra de um carro bom seminovo com dois ou três anos de uso.

Os Acumuladores entendem algo que os Devedores e Consumidores não sabem ou decidem ignorar: que se comprometendo ao longo prazo e tendo um plano financeiro para construir riqueza ao longo do tempo, as chances estarão ao seu lado em ter sempre mais dinheiro do que necessitam e um dia talvez até mais dinheiro do que eles queiram.

xxx

Se você leu este texto, provavelmente tem interesse pelo assunto e provavelmente não se encaixa nos Devedores.

O que eu acho bastante interessante do texto e deste Capítulo I (Parte I) do livro, é a chamada de atenção na mudança do pensamento financeiro:

Renda Salarial x Patrimônio Líquido

A medida de riqueza é o Patrimônio Líquido: a soma total de seus ativos menos suas dívidas. É isso que permitirá sua Independência ou Liberdade Financeira.

Salário é o quanto você recebe num período. Se receber um milhão e gastar tudo, você não adicionou nada a sua riqueza. Aqueles que focam somente no salário como sucesso financeiro, estão ignorando a medida mais importante para a Liberdade Financeira.

O ponto chave: não é sobre o quanto você recebe, e sim o quanto você acumula.

Calcular todo o seu Patrimônio Líquido é fundamental para saber em que estágio você se encontra para a Independência Financeira.

Recomendo o livro porque o achei interessante, mas não recebo nada pela recomendação, OK!? O livro está disponível para a compra aqui na Amazon e no Google Books.

É um livro que recomendo principalmente para iniciantes, pois a leitura é fácil, o livro é bem dividido em capítulos e aborda um pouco desta parte comportamental de um investidor… A leitura é boa!

Captura de Tela 2018-01-06 às 16.36.51

Se acharem este post interessante, podem comentar comigo pelo site ou pessoalmente, tá beleza?!

É isso, um abraço!

MDElsewhere

Anúncios

Um comentário sobre “Qual seu Estilo de Vida Financeiro?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s