Por que Investir? Você é Credor ou Devedor?

Por que investir?

Minha resposta inicial é que o investimento serve para suavizar as mudanças futuras do consumo, ou mudanças bruscas no padrão de vida.

Hoje você pode se considerar uma pessoa produtiva. Está apta para o trabalho, não possui nenhum tipo de invalidez, está empregada e pode até iniciar um negócio próprio. Muito bom.

Eu também tenho meu padrão de consumo atual, todos nós temos em diferentes níveis.

Eu preciso pagar por acomodação, alimentação, viagens, transportes locais, higiene, saúde, etc.

Será que sempre poderemos pagar por isso? Como podemos nos preparar para eventuais dificuldades?

Certamente durante os anos de vida, sofreremos alterações no padrão de consumo. As pessoas são demitidas, tem filhos, podem se tornar inválidas, ficarão idosas com maior necessidade de atenção, terão eventuais despesas inesperadas, etc.

Esses são exemplos que podem afetar seu padrão vida (consumo) no futuro.

É pensando nisso que respondo inicialmente a primeira pergunta deste texto.

Hoje eu abdico algo imediato, reduzindo meu poder de consumo (e benefício atual), para utiliza-lo no Amanhã em caso de necessidade. Desta forma, quando precisar no futuro e passar pela mudança no padrão de vida, será possível utilizar o que foi salvo Hoje.

Perceba que isso acaba suavizando sua curva de utilidade (benefício). Não sobe demais o padrão agora e na hora que eventualmente o padrão cair, será possível compensar ou suavizar a mudança.

Isso me lembra um conto infantil…

A Cigarra e a Formiga
Conto infantil da Cigarra Fanfarrona e Formiga Consciente

A Formiga, sabendo que dias difíceis podem vir no futuro, prepara-se estocando alimentos e construindo sua casa.
A Cigarra opta por viver somente o Hoje sem dar a mínima importância ao Amanhã.

Você é Credor ou Devedor?

Saindo do mundo dos contos e vindo para a Mundo Real, o tempo entra na equação entre o Hoje e o Amanhã.

No mundo real há Juros Compostos, e um bem e/ou serviço que tem um valor Hoje, tem um valor diferente Amanhã.

O bem/serviço disponível Hoje vale mais pois está pronto para utilização Agora.
Para equiparar esse valor com a utilização do bem/serviço somente Amanhã, é preciso adicionar um prêmio que equivalha a abdicação do presente e utilização somente no futuro. É o prêmio de disponibilidade.

Isto acontece nos termos de troca da sociedade.

Vou ser repetitivo aqui mas para deixar claro com um exemplo. Se você possui um bombom de chocolate hoje, pode escolher entre consumir ele agora ou amanhã.

Como vivemos em sociedade, e trocamos bens e serviços a todo o momento, é bem provável que alguém esteja disposto a comer um bombom de chocolate agora e pretendendo pagar amanhã.

O exemplo ilustrado foi algo pequeno, mas todos os bens e serviços são assim. Você pode substituir o bombom de chocolate por um eletrodoméstico, uma passagem aérea, um show imperdível (e custoso), um carro, imóvel…

Se você ou algum familiar já comprou qualquer produto com financiamento, a compra foi adquirida com recurso de terceiros. O comprador aceitou pagar no futuro um valor maior, um prêmio pela disponibilidade adiantada ou imediata.

Quem compra financiado está adiantando um benefício que não possui ainda, e promete paga-lo mais tarde com juros. Em outras palavras, promete entregar seu tempo futuro (trabalho) para usufruir no presente. A pessoa vende seu tempo futuro para comprar seu presente.

Do outro lado da moeda, quem optou por trabalhar e consumir em menor nível, adiar a compra de um carro não urgente, postergar uma viagem que estouraria o orçamento, preferiu esperar pois entende que no futuro há um prêmio aos pacientes. Essas pessoas entendem o valor do amanhã e serão a contraparte dos consumidores que optaram pelo Hoje.

Na vida em sociedade você tem duas escolhas: ser Credor ou Devedor.

Não estou fazendo juízo se há certo ou errado, só constato que há essas duas alternativas possíveis e acredito que a escolha está para cada um.

Se você deve dinheiro a alguém, ou se precisa entregar seu tempo a uma empresa ou alguém em troca de dinheiro (pela necessidade em si), é provável que seja um Devedor.

A Independência Financeira pode ser explicada pelo ponto em que você passa do estado Devedor para o Credor.

Indo além neste raciocínio, a Liberdade Financeira é um estágio além da Independência Financeira, um estado que se obtém uma margem técnica confortável após o passar esse ponto de virada entre Credor e Devedor.

Não é possível afirmar o futuro e garantir que chegarei neste ponto, mas estou trabalhando neste objetivo.

Se você simpatiza com essa ideia e quer abraçar também esta causa, saiba que estamos juntos nesta jornada!

Um abraço,

MD Elsewhere in Brazil

113972

Next Destination:Morocco

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s