Resultado do Portfólio MD (Jul/18): +4,3%

Já estou com um celular bom (o mesmo modelo do antigo), um notebook ótimo, com mudas de roupas restabelecidas, e quase 100% como vim para a Eurotrip!

É até engraçado eu ver o post de antes da viagem, no qual eu tirei foto de tudo que entrou na mochila ainda no Brasil.

Dá para fazer algo como um “Big Brother” dos meus pertences e marcar com um X cada item da foto que foi eliminado no paredão Rússia.

Se você não entendeu o que estou falando, é que fui furtado e descrevi um pouco aqui: Furto na Rússia.

Vamos ao que interessa neste post!

1. Resultado

A carteira do MD Elsewhere fechou julho com: +4,3%.
O acumulado em 2018 está em: +1,4%.
O média de dividendos recebidos se alterou em: +1,5% (10o mês consecutivo de incremento).

Julho foi um mês típico de reversão à média. O Sr. Mercado é muito emotivo. Na Euforia ele compra mais do que deveria, e no Pessimismo ele vende mais do que deveria.

Resultado MD Elsewhere em 2018.

Após maio e junho terem sido de sangria para os ativos, em julho houve uma volta à realidade e mais compradores vieram para recuperar o preço dos ativos.

Sinceramente, eu acho essa marcação mensal apenas ilusória. Ela dá a idéia de que temos que ter em todos os meses uma rentabilidade boa, acima dos benchmarks (índices). Isso passa a idéia que a cada mês precisamos fazer alterações para estar sempre na frente, fazendo com que giremos os investimentos mais do que o necessário.

O lado bom, e é por isso que eu faço dessa forma, é que fazendo uma marcação mensal me dá disciplina para não relaxar e manter o foco na construção de patrimônio no longo prazo. A busca pela liberdade financeira é dificílima, mas perfeitamente possível.

2. Notas Pessoais

2.1 Leitura

Não finalizei nenhum livro neste mês, mas li a carta semestral 01/2018 da Alaska Asset Management.
Recomendo fortemente que façam isso também, ela está muito boa, e podem baixa-la aqui:
https://www.alaska-asset.com.br/cartas

Eu considero leitura obrigatória!

Falando da Alaska Asset, recomendo fortemente que sigam no Twitter o Henrique Bredda. O cara é muito bom, ensina muito, está completamente alinhado em ensinar à Pessoa Física sobre investimentos.

2.2 Isenção de Imposto de Renda em ações

Em julho eu rebalanceei o meu portfólio de ações marginalmente. O benefício de isenção de IR nos lucros para um total de vendas mensal menor que 20 mil é maravilhoso.

Quando eu não tinha uma boa estratégia definida e “perdia” dinheiro com ações, eu não prestava atenção neste benefício, mas ele é enorme quando comparado a outros tipos de investimento.

Exemplo próprio com valores aproximados:
Há alguns meses comprei 12 mil reais em RAIL3. No fim de julho eu vendi a mesma quantidade por 19 mil reais.
O lucro da operação foi de 7 mil reais.
O imposto devido de 15% sobre o lucro é de R$ 1050.
Como alienei (vendi) menos de 20 mil reais no mês, esse lucro é isento e só preciso declarar o lucro na parte de Rendimentos Isentos e não Tributáveis no ano que vem!
Lucro Líquido de R$ 7000.

Agora comparando com um investimento de Renda Fixa:
Se eu tivesse investido 12 mil reais e resgatado 19 mil reais (após 2 anos), a alíquota de IR sera a mesma de 15%, mas sem isenção.
Ou seja, Lucro Líquido de R$ 5950 (= 7000 – 1050).

Se o caso fosse igual mas de investimento em Fundo de Ações ou Multimercado, teria que pagar o mesmo imposto.

Resumindo: com o intuito de desenvolver o mercado de capitais brasileiro, que sabemos que ainda está aquém do desejado, e que qualquer nação desenvolvida precisa ter um mercado forte, o estado incentiva o investimento em ações através deste belo benefício fiscal. Sabendo desta regra, deixei de pagar 1050 reais a mais de imposto.

Infelizmente mesmo assim, só temos 600 mil CPFs cadastrados na B3 aproximadamente. 😦

3. Alocação de Recursos do Portfólio MD

Após usar 10% do meu caixa no mês de junho para comprar ITSA4, o repique na bolsa aconteceu e acabou levando meu percentual em ações para 51% do portfólio.

A última vez que tive mais de 50% em ações foi em Setembro de 2014, ou seja, poucos meses antes do PT levar a reeleição da maluca

ex-presidente Dilma. E quando a vitória do populismo começou a se desenhar, todos os ativos foram derretendo em valor.

3.1 Alocação geral no fechamento de Jul/18

Sem grandes novidades, o portfólio teve uma leve diminuição nas outras classes de ativos para leve incremento em Ações. Isso aconteceu pela própria dinâmica dos preços, não foi um movimento próprio.

3.2 Alocação geral ao longo do tempo

Os dois gráficos a seguir representam a mesma informação: o quanto cada classe de ativo representa no portfólio total de investimentos. Clique nas imagens para melhor visualização, ou vá à página de Alocação de Recursos para testar o gráfico interativo.

Se nenhum evento preponderante ocorrer, essa alocação deve continuar por aí:
– Ações: 45% a 55%
– RF: 15% a 25%
– FIIs: 12% a 18%
– USD + Ouro + Cripto: 3% a 10%
– Prev: 10% a 15%

3.3 Alocação da seção de Ações

Se quiser ver a alocação atual (tempo real), vá à página: Portfólio Ações.

As 7 ações que mais eu possuo em valores financeiros são: ITSA4, IRBR3, BBAS3, RAIL3, SAPR11, CVCB3 e CMIG4. Isso representa 58% da carteira, que considero até bastante pulverizada.

Performance da carteira MD Elsewhere Ações em jul/18: 7,6%. Ibovespa: 8,9%. Reitero que não gosto dessa comparação mensal, e estou pensando em parar de comparar meu desempenho com cada índice das seções. Uma comparação anual faz mais sentido, por exemplo.

Em julho eu vendi parte de RAIL3 e usei quase todo o valor para comprar CVCB3. Escolhi vender RAIL3 pois tenho bastante e seria um rebalanceamento oportuno. Além disso, vendendo RAIL3 eu conseguia embolsar a isenção de IR no mês.

Eu acredito que CVC pode valer muito mais, pois o mercado de agências de viagens ainda é muito pulverizado, e CVC é a única que conheço neste porte. Também acredito que esse setor seguirá a tendência de outros no chamado “winners take all”, onde algumas poucas empresas serão as consolidadoras e dividirão o market share.
Apenas para registrar e lembrar no futuro: comprei CVCB3 a 44,48 reais, negociando a PE = 26x, PE forward = 21x, a -26% do topo histórico, e com 15% do market share no Brasil (dado de 11/2017).

3.4 Alocação da seção de FIIs

Dividend Yield (DY) realizado em jul/18 = 6,7% aa.

Neste mês recebi coincidentemente o mesmo valor do mês de junho. Agora meus FIIs estão remunerando quase a todo vapor, só preciso aguardar a economia melhorar e as vacâncias diminuírem.

Se quiser ver a alocação atual (tempo real), vá à página: Portfólio FIIs.

3.5 Alocação da seção de Criptomoedas

Performance da carteira MD Elsewhere Criptomoedas em mai/18: +11,1%.

Aqui é montanha russa. Eu não faço nada, já comprei essas moedas e verei no que vai dar.

Não movimento mais esta carteira de Criptomoedas. Entretanto, assim que eu pensar um pouco melhor, pretendo fazer uma nova alocação, talvez vender algumas dessas e apostar em outras.

A minha decisão de manter a maioria dos recursos em BTC parece ter sido certa ao menos por enquanto. As Altcoins perderam muito mais valor nos últimos 4 meses. Isso é mostrado pelo gráfico acima, pois o BTC saltou percentualmente de 60% para 72% na minha carteira Criptomoedas.

Não pretendo fazer mais nenhum aporte em Criptomoedas.

4. Proventos Recebidos

Mission status: Loading => |||||||||………| = 47%.

Julho foi um mês magrinho em dividendos. Estava até mal acostumado, pois os últimos 3 meses foram meses porradas em recebimentos de proventos.

Este foi o 10o mês de incremento consecutivos da média de recebimento!

Eu tenho esperança de chegar na meta de 50% da IF ainda neste ano… Será?! Veremos!

Se quiser ver o gráfico de proventos agora, confira a atualização na página: Liberdade Financeira.

5. Fechamento

Passamos a régua em Julho.

Nos último trimestre vimos o Ibov cair mais de 20% e uma recuperação pronunciada agora.

Quem se desesperou e vendeu na queda, ficou chupando o dedo e perdeu 8,8% de alta (o que o Ibov subiu em julho).

Isso reforça a ideia de que não existe market timing para a bolsa de valores.
Você está:
– Ou comprado forte;
– Ou comprado;
– Ou neutro;
– Ou vendido, vendido forte.

Não dá pra acertar a hora certinha de vender e de comprar. É uma ilusão acreditar que se pode comprar na baixa e vender na alta.

Quem teve estômago e comprou Ibov a 70K está feliz agora.

É claro que amanhã pode voltar e cair mais até 60K ou menos, mas isso aí só saberemos amanhã mesmo… e se acontecer.

Já estou quase 100% com todos os meus gadgets de viagens. Os mais importantes eu já tenho, mas vou demorar para conseguir os secundários, pois vou tentar pegar os melhores preços de alguma forma dos EUA.

No momento estou na Turquia e não tenho certeza para onde vou ainda… Pensei em Geórgia, Armenia, talvez voltar para a Ucrânia, ou até para o Brasil… a ver.

Até agora nessa Eurotrip eu passei por: Marrocos, Portugal, Espanha, Finlândia, Russia, Ucrânia, Moldova, Romenia, Hungria, Eslovênia, Croácia, Bosnia Hezergovina, Montenegro, Albania, Macedônia, Bulgária e Turquia.

Metade desses países eu já havia visitado antes, daí passei mais rapidamente por eles.

É isso!

Vamos nessa… e adiante!!

MD Elsewhere in Turkey

Next destination: ?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s