Resultado MD Elsewhere (Jun/19): +2,8%. Em 2019: +14,0%.

Fala Galeraaaa,

Que mês, hein! E que semestre!!



A verdade é que quase todos os últimos meses nos últimos 3,5 anos foram muito bons, afinal de contas estamos num Bull Market!

Tudo sobe.

Onde se planta, se colhe!

São realmente tempos bons, e tomara que isso dure mais algum tempo. Eu ainda vejo melhora pela frente.

Para iniciar o relatório de junho, compartilho uma imagem do Ibovespa em 1 ano e marquei o desempenho dele em 6 meses.

O Ibovespa andou +15% no primeiro semestre desse ano.

 

1. Introdução. Ano de Investimento #14 / 2019 / Idade 33-34 / Junho

O Portfõlio MDE continua voando em 2019!

2. Notas Pessoais

2.1 KPI – Key Performance Indicators (Indicadores Principais de Desempenho).

Esses são meus índices criados para avaliar minha performance, eles servem de meta e guia.

  • Rentabilidade da carteira no mês e no ano: +2,8% e +14,0%.
  • Crescimento do Patrimônio Líquido no ano: +19,4%.
  • Aporte mensal em relação ao Patrimônio Líquido do ano anterior: 1,1,%!.
  • Aporte mensal em relação à Renda Líquida do mês: 73% / meta 65%. OK!
    • Essa meta é bem agressiva e difícil, tenho cumprido com consistência com ajuda de renda extra.
  • Proventos mensais recebidos em relação à meta de Independência Financeira: 65%. Avanço de +2%
  • Manter caixa na carteira entre 7-10%. Realizado: 9,5,%, OK!
    • Manter uma estratégia de caixa é muito importante. Em época de pessimismo total, seu caixa deveria estar baixo. Em época de super otimismo, seu caixa deveria estar alto.
  • Leitura das 3 cartas das Assets SPX, Verde e Adam. Realizado 3, OK!
  • Leitura ou escuta (audiobook) de 12 livros em 2019. Realizado: 4/12.
    • Terminei Principles de Ray Dalio. Estou gostando.
    • Ainda não comecei o novo livro. Alguma sugestão?
  • Realizar 8x atividades de triatlo no mês, 1 h/semana.
    • Sim, mudei a meta. Antes era só corrida, mas agora vou contabilizar natação, pedalada e corrida. O tempo mínimo para contar é meia hora.
    • Corri 7x / Nadei 6x / Pedalei 2x. Meta cumprida, OK!
    • Talvez me inscreva em alguma prova de triatlo até o final do ano, seria meu primeiro.

2.2 Movimentação de ativos

Em junho eu fiz mais uma vez a substituição RAIL3 x RLOG3.
RLOG opera com desconto frente a RAIL, e consegui economizar mais de mil reais com isenção de IR nessa troca.
Ainda tenho mais uma troca dessa para fazer, e vendendo menos de 20K reais no mês, poderei economizar um belo valor outra vez.

Participei da subscrição de HGLG11.
As cotas serão disponibilizadas em julho.

Investi num fundo Previdenciário (modalidade PGBL) já mirando na minha isenção de IR do ano que vem. E fiz isso antes do Ibov disparar.. você aí vai esperar até o final do ano ou ai tentar pegar essa pernada?

Participei do IPO da Neoenergia.
Limitei meu pedido ao máximo intervalo da banda. Eu imaginei que o IPO teria muita demanda, e por isso o rateio potencialmente seria grande. Por isso solicitei 60 mil reais de montante financeiro. Ainda tentei mudar para 90 mil no último momento, mas entrei no site logo após o encerramento do prazo.
Infelizmente o rateio foi muito alto, e acabei ficando só com 10 mil reais em ações de NEOE3. É alguma coisa pelo menos, vai compor minha seção de utilities na carteira de ações.

Reduzi posição mais um pouco em FIA, e finalmente após mais de 6 meses conseguirei zerar meu saldo nesses fundos. Em julho liquido meu último. Apesar de eu gostar muito deles, como não pagam dividendos, decidi retira-los.

2.3 Utilização de aporte e caixa

Fiz um aporte enorme, recebi um valor extraordinário do trabalho que fiz ainda em março.

Estou caprichando nos aportes enquanto é possível. Estou realmente trabalhando muito, fazendo decisões econômicas com disciplina e mantendo a paciência. Investir mais de 65% da renda líquida todos os meses requer bastante determinação.

Minha posição em caixa chegou ao nível máximo histórico na carteira: 9,5%!

O valor absoluto também é recorde. Para terem uma ideia, o valor em Caixa que eu tenho já é o dobro do que eu gastei no primeiro ano do meu sabático low cost!

Se um dia eu for demitido, passo 2 anos inteiros viajando e torrando o caixa, hehehhe :).

Minha ideia é sempre manter o caixa entre 7-10% do portfólio. Em tempos que todo mundo está eufórico, nosso caixa deve estar em níveis mais altos. Quando houver pessimismo generalizado nas ruas, será a hora de torrar o caixa e comprar tudo em liquidação. Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu insisto nessa estratégia.

3. Alocação de Recursos do Portfólio MD

Venho mantendo o percentual que desejo de forma consistente.

Ações: 45-55%.
RF: 15-25%.
FIIs e imóveis: 12-18%.
Investimentos no Exterior USD: 5-12%.
Multimercado: 10-20%.

Minha alocação atual no mês é representada pelo imagem abaixo:

Fiz uma mudança importante na classificação Macro.

Eu passei o FGTS da classe Imobiliária para a classe de Renda Fixa (títulos de crédito).

Atualmente o FGTS paga 3% de rendimento, e por se comportar como um título de crédito, ele é mais próximo de RF mesmo.

No fim das contas isso importa pouco para minha análise, pois o FGTS representa bem pouco na minha carteira. Atualmente 1,3% do total.

3.1 Alocação geral ao longo do tempo

Fico bem contente me olhar esse gráfico, acho que ele mostra um pouco da maturidade no gerenciamento dos investimentos.

Na metade do gráfico, em Janeiro de 2016, eu inseri duas classes novas de ativos: FIIs e Investimento Global. Isso é sinal de maturidade.

Adicionando, há 1,5 ano que mantenho marginalmente a alocação que julgo interessante a mim.

Quando as ações foram subindo, eu liberei espaço e comprei mais dos outros ativos. E depois comprei ações nos momentos de baixa para elevar o nível quando caiu.

Sem euforia e sem pânico, venho balanceando bem e o resultado também tem vindo (muito) bem.

3.2 Alocação da seção de Ações

Na minha estratégia de ações, eu tenho acertado que:

  • Não posso mais comprar empresas do setor financeiro.
  • Não posso passar de 15% em um único determinado ativo. Por isso preciso reduzir percentualmente ITSA4 e IRBR3. Como não quero vender nenhuma das duas, o jeito é aumentar o bolo para elas ficarem menores percentualmente.
  • Não gosto de comprar empresas de commodities por conta dos seus ciclos. Além disso, meu trabalho está relacionado a uma das commodities, então não faz sentido em concentrar ainda mais minha renda nesse setor. Precisamos comprar ativos que nos protejam, que eles subam quando nosso emprego vai mal, e que até possam desempenhar mal quando nosso emprego vai muito bem.

Apliquei cores no gráfico de ações. Não é para levar ao pé da letra essa separação, é para ter uma visão geral… Algumas empresas poderiam estar com outras cores sem perder o objetivo do gráfico.

Roxo: commodities.
Laranja escuro: bancos privados.
Laranja médio: bancos públicos.
Laranja claro: seguros e outros financeiros.
Verde: consumo exposto ao setor de saúde.
Marrons tons: consumo cíclico.
Azul escuro: utilidade pública, utilities.
Azul médio: educacionais.
Azul claro: tecnologia.
Verde: agricultura.
Vinho: infraestrutura.
Ciano: construção civil e mercado imobiliário.
Preto: diversificado via FIAs.

3.3 Alocação da seção de FIIs

Subscrevi na totalidade o HGLG11.

FIIs continuam sendo a melhor forma de se expor ao mercado imobiliário e de diversificar seus investimentos.

Se ainda não tem, monte uma carteirinha agora! Até 15% do portfólio me parece um bom número sem problemas.

3.4 Alocação da seção Global

Percebi que o S&P caiu relativamente nos últimos dias. Uma ordem de compra minha está quase sendo executada. Espero trazer novidades no mês que vem. Enquanto isso, coloco a imagem abaixo da minha carteira no exterior atualmente.

Escrevi o texto acima no fechamento do mês passado, e minha ordem executou. Comprei mais um pouco de S&P via CSPX! Aumento marginal, saiu de 10% para 13% na minha carteira, mas o melhor foi comprovar que a estratégia de deixar ordens na pedra para comprar com desconto funciona. É dessa forma que é possível comprar mais barato e sem ter influência da emoção.


3.5 Alocação da seção de Fundos Multimercados

Sem novidade relevante.
Aportei no Bogari Prev! Pela primeira vez na vida fiz o aporte do PGBL com antecedência. Todos os meus aportes na vida foram em dezembro perto dos final do ano.

3.6 Alocação da seção de Criptomoedas

Bitcoin bombou, vai passar de 100 mil USD!!!

Hahaha… Estou brincando, pessoal… não sou bitcoin maníaco, e muito menos sei o futuro de qualquer preço.

Acho importante ter um pouco na carteira, naquela parte “Other Bets” como A Alphabet do Google.

Hoje as Criptomoedas voltaram a representar 1% do meu Patrimônio Líquido após a alta recente.

4. Proventos Recebidos

Os proventos bombaram em Junho, e ainda recebendo o aluguel do meu apartamento descontado (só 50%), os dividendos de ações foram gordos!

Estou agora a 65% da minha meta FIRE, a conhecida IF. 

Houve um belo aumento nos meus proventos nesse mês. Aos poucos vou me aproximando da banda dos 70%! Caramba!

Hoje eu recebo 2,4x mais proventos do que quando saí do meu emprego anterior e embarquei para o sabático. Acho que se eu tivesse a renda de hoje eu nem teria voltado a trabalhar, hahha :).

Acompanhem a linha verde do gráfico abaixo, ela mostra o aumento da minha renda passiva ao longo desses últimos 3,5 anos… legal, né?!

Acreditem, o efeito bola de neve existe!

5. Fechamento

 

O 1S19, ou 1o semestre de 2019 acabou e foi um dos melhores da história.

A combinação de atenção, disciplina, paciência e um bocado de sorte durante o período fizeram um resultado espetacular!

Foram +14,0% na rentabilidade acumulada nos 6 meses, e se contar os aportes pesadíssimos, aumentei +19,4% o Patrimônio Líquido total!

Cara, isso é coisa pra ****!

Se as pessoas fizessem gráficos, tabelas e planilhas, eu tenho certeza que elas seriam melhores financeiramente. Muita gente passa perrengue na vida porque escolhe ficar analfabeto de finanças pessoais. Hoje a internet tem tudo, quem quiser estudar, estuda. Quem quiser ficar no Facebook e Instagram, fica.

“Mi mi mi mis”, disfarçados malandramente de “não tenho tempo” são a melhor forma de deixar você e sua mente parados no tempo.

Por último, mando um gráfico de acompanhamento clássico também…

E como li recentemente num relatório que assino:

A travessia nunca acaba

Amanhã, segunda-feira 1o de Julho, começa tudo de novo, todo dia é um novo início.

Day One.

Manteremos a mesma estratégia: disciplina e paciência.

Ao sucesso,

MD Elsewhere in Brazil

 

 

 

 

Next Destination


2 comentários sobre “Resultado MD Elsewhere (Jun/19): +2,8%. Em 2019: +14,0%.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s