Resultado MD Elsewhere 2019: +31,6%.

Vida longa aos investidores!

Feliz 2020!

O ano de 2019 foi simplesmente o melhor ano da série histórica do MDE!

1. Introdução. Ano de Investimento #14 / 2019 / Idade 34 / Dezembro

A Portfólio MDE fechou 2019 com rentabilidade: +31,6%. Resultado equivalente a sei lá quantos %% do CDI do ano.

2. Notas Pessoais

2.1 KPI – Key Performance Indicators (Indicadores Principais de Desempenho)

Abaixo estão os índices para avaliar minha performance, eles servem de meta, lembrete e guia.

  • Rentabilidade da carteira no mês, no ano e crescimento patrimonial no ano: +6,4%, +31,6%, +42,3%.
  • Aporte mensal em relação ao Patrimônio Líquido do ano anterior: 0,4,%.
  • Aporte mensal em relação à Renda Líquida do mês: 65% / meta 65%. OK!
  • Proventos mensais recebidos em relação à meta de Independência Financeira: 68%. Décimo mês consecutivo na faixa entre 60-70%.
  • Leitura ou escuta (audiobook) de 1 livro por mês em 2019. Realizado: 8/12. Essa meta não foi cumprida no ano, mas o resultado foi ótimo.
    • Escutando atualmente: A Random Walk down Wall Street – Burton G. Malkiel.
    • Lidos/escutados em 2019:
      • Utopia for Realists – Rutger Bregman.
      • Irracional Exuberance – Robert Shiller
      • Mindset: a nova psicologia do sucesso – Carol Dweck.
      • O Poder do Hábito – de Charles Duhigg.
      • Principles – Ray Dalio.
      • The Tipping Point – Malcolm Gladwell.
      • Secrets of the Millionaire Mind – T Harv Eker.
      • Nudge – Richard Thaler.
    • Livros estacionados: Os 7 hábitos das pessoas altamente eficazes / O Buda e o Executivo / The Snowball – Warren Buffet and the Business of Life.
  • Realizar 8x atividades de triatlo no mês, 1 h/semana.
    • Corri 2x / Nadei 0x / Pedalei 1x. Meta não cumprida.

2.2 Movimentação de ativos

Reduzi posição em BIDI11 vendendo até o teto de isenção de IR para ações.

Participei do IPO da XP na Nasdaq, comprei logo na abertura pagando 32,50 USD pela ação. Até agora uma ótima compra.

Adquiri cotas no IPO do Fundo Imobiliário XPPR11.

Solicitei reserva para entrar no fundo PFIN11, mas não li que deveria ter o valor disponível na corretora ao solicitar.
Isso invalidou meu pedido, que m***!

Realizei uma mudança muito importante: portabilizei todos os meus recursos de Fundos Multimercado Prev totalmente para Fundos de Ações Prev.

Essa alteração é bastante relevante, pois amplia razoavelmente a minha posição em ações.

2.3 Utilização de aporte e caixa

Usei 1,3% de Caixa para enviar ao exterior e aumentar minha posição Global.

É nesses meses de ótimo resultado que eu me sinto muito bem em comprar dólar e aumentar a posição no exterior.

Aportei normalmente os 65% da minha renda líquida, mas pretendo reduzir essa meta para 2020.

Meu Caixa baixou de 9,5% para 7,8%. Isto porque fiz muitas movimentações no mês, e também pelo aumento patrimonial relevante resultado da parcela em ações.

3. Alocação de Recursos do Portfólio MD

Após quatro anos passados, fiz uma mudança relevante.

As últimas mudanças dessa magnitude foram em mar/16 e mai/16.

Em março de 2016 eu mandei 10% dos meus investimentos para o exterior pagando um dólar quase a 4,10 reais para me proteger da implosão do governo do PT.

Em maio de 2016 eu comprei um imóvel que tenho também para me proteger do descontrole inflacionário dessa época.

Agora para 2020, acredito que a economia brasileira vai decolar e as empresas terão um bom ciclo de lucros… Aumentei minha parcela em ações para 58%!

É da forma abaixo que eu entro em 2020!!!

E para deixar claro, não pretendo passar de 60%. Pretendo realocar toda vez que ultrapassar esse limite.

3.1 Alocação geral ao longo do tempo

No gráfico acima é possível perceber que a linha amarela (Ações) veio subindo desde 2016. Foram quatro anos em que as empresas brasileiras foram ótimos investimentos.

E neste dezembro, eu movimentei recursos da linha cinza (Fundos Multimercados) para a laranja (Ações).

A meta para 2020 é elevar a minha parcela de investimentos no exterior de 9% para 15%!.

3.2 Alocação da seção de Ações (58%)

Veja abaixo minha Carteira em 31/12/19:

Agora eu contabilizo minha carteira de ações também com os fundos previdenciários.

Isso fará com que eu melhore meu controle e gerenciamento dos ativos, e vai na direção de entender melhor os ativos que possuo.

Isso ajuda também a diminuir minha exposição relativa ao setor financeiro, que venho vagarosamente diminuindo com vendas até 20 mil mensais.

Contei nesse gráfico que tenho 43 ações! A arma de quem não sabe fazer é diversificar

3.3 Alocação da seção de FIIs (9%)

Em 2019 eu aumentei bastante minha posição em FIIs.

Mês a mês fui comprando novos e acho que hoje estou com uma carteira bem diversificada.

Acho que para melhorar ainda mais eu precisaria de um 3o FII de Galpão Logístico.

Além disso, eu gostaria que todos eles tivessem menos de 10% de participação, e para isso falta reduzir somente BRCR11 e VISC11.

Tenho 18 FIIs. Se eu inserir mais 2, fecho a carteira com 20 e divido melhor entre os setores.

3.4 Alocação da seção Global (9%)

3.4.1 Ações & Dólar (4%)

Minha carteira no exterior mantém aproximadamente 10% de caixa.

A maior posição continua sendo o IWDA (ETF que replica o MSCI World).

A segunda posição mais importante é de CSPX (ETF que replica o S&P 500).

O restante fica por conta das empresas de tecnologia (Google, Apple, Mastercard e AMD), mas também tenho apostas no setor de Marijuana e Lítio.

3.4.2 Ouro (4%)

Em novembro e dezembro eu aumentei a minha posição em Ouro. Saí de 2% para 4%, e gostaria de subir até a 5%.

3.4.3 Criptomoedas (1%)

Não vi o resultado das Criptos, mas elas tem representado cada vez menos no meu portfólio, pois ele vai crescendo e eu não fiz mais aportes nesses ativos. Será que 2020 será o ano da virada?

4. Proventos Recebidos

Continuo a 68% da minha meta FIRE, a conhecida IF.



Dezembro foi o 10o mês que estou no intervalo 60-70%.

Minha média subiu, mas fiquei na mão com as debêntures da Rodovias do Tietê que sempre pagaram em dezembro… A empresa entrou em recuperação judicial, então não distribuem mais os juros e até o principal deve ser perdido.

Incrivelmente eu recebi um valor maior que o que recebia pelas debêntures por outras fontes, e só por isso a média de proventos não caiu.

A marca dos 70% está ali na frente, já consigo ver… Até abril devo ultrapassar a marca. E para 2020 a perseguição será do 80%!

5. Fechamento

O melhor ano da história de 14 anos de gerenciamento dos investimentos.

Por um belo esforço fazendo essas avaliações mensalmente, e muito mais por sorte do cenário favorável ter acontecido, 2019 entra na história.

O resultado de +31,6% de rentabilidade e combinado com aportes pesados de outras fontes de renda, o incremento patrimonial foi de 42,3%.

O que demorei 8 anos para acumular no início (2006 a 2013), veio nessa rentabilidade de 2019. Simplesmente animal.

É a bola de neve.

Quem entende o poder do tempo e juros compostos, tem paciência, recebe. Quem não entende, é impulsivo e imediatista, paga.

Não desconsiderem o poder deste gráfico ao analisa-lo, ele tem uma década de resultados. A escala é de 10 anos.

O trabalho vai bem e espero trabalhar menos em 2020…

Uma das metas é aumentar meus investimentos no exterior de 9% para 15%

Veremos como será.

Se cuidem e até a próxima…

Nos vemos lá na frente!!

Feliz 2020.

MD Elsewhere in Brazil

Next Destination


2 comentários sobre “Resultado MD Elsewhere 2019: +31,6%.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s